domingo, 18 de maio de 2014

What's my problem?

Isso não é para mim.
Pode ser para você, mas pelo jeito não para mim.
Cansei de tudo isso, mas foi bom para entender e aceitar que isso não é mesmo para mim.



Que inocente que fui.
Que pedante que fui.
Rastejei.
Me rebaixei.
Até implorei.
Ajoelhei, mas não rezei.
Orei e pedi aos Céus que tirasse isso de mim.

Mas tudo isso foi minha culpa.
Um dia abri minha boca grande e pedi o que não devia.
Deu nisso.
Hoje digo que desisto, mas amanhã eu sei que nisso insisto.


What's my problem?


3 comentários:

  1. Essa é minha grande questão: qual é o meu problema?
    Ótima poesia, Zhé! Profundo como sempre!
    Refletindo...

    ResponderExcluir
  2. São sentimentos refletidos no papel!

    ResponderExcluir