segunda-feira, 17 de novembro de 2014

O cobrador de ônibus



Vendo a vida passar do banco de um ônibus,
sentado, só observando.
Servindo, talvez, nem tanto.
Mas trabalhando.

Sentimentos mil, se misturam por ali.
Ao olhar para horizonte,
até onde os olhos podem ver,
Vê o que todos veem.
Ou melhor, além, apenas por estar mais próximo da janela!

Seu olhar se desvia pelas muitas ruas e esquinas,
mas sua mente não pára quando o ônibus pára!
Também o seu pensamento não espera o próximo cruzamento.
Talvez seu maior tormento não seja um engarrafamento,
mas sim ficar sem o alimento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário