sexta-feira, 6 de março de 2015

Encontros são tortos como desencontros...


Eu encontro com você na rua.
Nos cumprimentamos como dois estranhos.
Eu te pergunto se está tudo bem.
E você me responde que sim.

Com uma feição de quem é superior,
[É isso que eu vejo em seu semblante]
Eu penso: Por que ele age assim?
Como se fosse melhor do que eu...

Então fica aquele clima estranho:
"Eu sei de você"
"Você sabe de mim"
Mas vamos agir assim,
Como se nada disso realmente importasse.
Antes fosse realmente assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário