quinta-feira, 19 de março de 2015

No Trem...



Poesia também se faz no trem!

Se escreve no vai e vem.

No entra e sai de pessoas.

De baldeação em cada estação.

É a vida que se passa pelos trilhos.

De quem vem e quem vai.

Se engana quem pensa que todo dia é sempre igual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário