quarta-feira, 13 de maio de 2015

#FanFiction: Revenge



Infelizmente, Revenge chegou ao fim, para a minha tristeza. Mas chega de drama. Neste post, vou tentar expressar o que aprendi com essa série, que além de me entreter também me surpreendeu.

Para quem cantava: "Money is the Hamptons. God, you're so handsome...", não estava tão enganado assim. A letra correta de National Anthem da Lana Del Rey é: "Money is the anthem. God, you're so handsome. Take me to the Hamptons.". Me faz querer muito ir para os Hamptons. É nesse clima de riqueza e ostentação que a série é tecida.

Sem sombra de dúvidas, esta série entra para a minha lista de melhores séries que já assisti inteira. Se for enumerar e seguir a sequência já postada por aqui, ela está no top 3, em terceiro lugar.

Bom, para mim, tinha muito mais histórias por aí. Dava sim para fazer uma quinta temporada. Os últimos acontecimentos poderiam ter sido mais detalhados. Mas, como dizem por aí: "Tudo o que é bom duro pouco, ou acaba", prefiro pensar que dura o tempo exato.

Enfim, essa #FanFiction está bem diferente das anteriores, por isso, gostaria de compartilhar algumas lições eternas do último episódio, sem spoilers, é claro:

"São as nossas escolhas que definem quem somos."

"Só fui salva, pelo amor infinito do meu pai."

"A vingança só traz obscuridade. Não consegui ver a luz até seguir o conselho paterno de tentar perdoar. Não é fácil, mas nada que valha a pena é."

Bom, uma coisa que eu já sabia antes mesmo de assistir a série, é que:

"A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena."
- Seu Madruga

Entre outras coisas, a série nos faz pensar muito e refletir. O que vai, volta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário