sexta-feira, 15 de maio de 2015

Vilipendiando o inverso

Ao invés de ser a mudança que eu tanto quero ver nas pessoas, no mundo... eu sou o inverso. Desprezo. Não prezo. Eu sempre erro. No mesmo erro escorrego. Ajo como não gosto que ajam comigo. Vilipendiando, peço que não me façam chorar e nem sofrer, mas o inverso do que peço, eu faço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário