sábado, 21 de maio de 2016

O retrato de Narciso

Você já foi chamado de narcisista? Já foi acusado de narcisismo?

Antes de responder a estas questões, vamos entender o que realmente se trata este termo.

"Narciso" (1590), pintura de Caravaggio, Galleria Nazionale d'Arte Antica, Roma

"Narcisismo é o amor de um indivíduo por si próprio ou por sua própria imagem, uma referência ao mito de Narciso: um bonito jovem e indiferente ao amor, que ao se ver refletido na água apaixonou-se pela própria imagem refletida. Este termo, foi introduzido na psiquiatria, no final do século XIX - e viria a ser adotado no campo da psicanálise por Havelock Ellis (1898), para descrever uma forma de sexualidade baseada no próprio corpo do indivíduo.

O narcisismo é atualmente um conceito na teoria psicanalítica, introduzido por Sigmund Freud em seu livro sobre o narcisismo. A associação Americana de psiquiatria o classifica como 'transtorno de personalidade narcisista', em seu Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). Freud acreditava que o narcisismo existe quando a libido está direcionada para si próprio. O conceito de egoísmo excessivo tem sido reconhecido ao longo da história. Na Grécia antiga, o conceito foi entendido como arrogância. E só nos últimos tempos que foi definido em termos psicológicos:

  • Em 1752 a peça de Jean-Jacques Rousseau, 'Narciso ou o Auto-Admirador' foi encenada em Paris.
  • Em 1898 Havelock Ellis, um sexólogo inglês, usou o termo "narciso-like" em referência a masturbação excessiva, em que a pessoa se torna seu próprio objeto sexual.
  • Em 1899, Paul Nacke, foi a primeira pessoa a usar o termo "narcisismo" em um estudo das perversões sexuais.
  • Otto Rank em 1911 publicou o primeiro trabalho psicanalítico especificamente em causa com o narcisismo, vinculando-a à vaidade e auto-admiração.
  • Sigmund Freud publicou um artigo exclusivamente dedicado ao narcisismo, em 1914, chamado Sobre o narcisismo: Uma Introdução.
  • Em 1923, Martin Buber publicou um ensaio "Ich und Du" (Eu e Você), no qual ele apontou que nosso narcisismo muitas vezes nos leva a se relacionar com os outros como objetos em vez de igual para igual."


Fonte: Wikipedia

Bom, acredito que a pesquisa acima traz explicitações bem claras sobre o assunto. O Narciso / Narcisista, usa as pessoas como se elas fossem coisas. Objetos para seu fim de prazer. Hoje, na imagem acima, vemos Narciso, mas nesse reflexo também está refletida a minha imagem e a sua. O que estou querendo dizer é que em algum momento de nossa vida, expressamos o narciso que existe dentro de nós. Alguns mais do que outros, mas sem descartar ninguém.

Atenciosamente.
Narciso José Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário