sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Retrospectiva 2016


2016 foi um ano bem rápido. Cheio de conteúdo e acontecimentos. Muito tenso e também intenso. Pensar em sua retrospectiva, não apetece a minha vida. Diferente de seus antecessores, as mudanças mais bruscas enfim ocorreram. Eu não quero estar certo ou errado, apenas ser livre para voar e pousar num lugar de paz onde a minha alma deseja estar!

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

À espreita


Sempre à espreita,
Ele precisa se afirmar.
E se reafirmar.
Isso se refere mais a ele,
Do que a outros.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Os hipócritas



Ambos são iguais.
Pensam iguais.
Apenas agem diferente.
Um, é um falso moralista.
E o outro um mentiroso compulsivo.



“Os hipócritas
são como as tâmaras:
o doce está fora,
o mel nas palavras
e o duro lá dentro, na alma.”

domingo, 25 de dezembro de 2016

A inconsistência da felicidade




A inconsistência da felicidade é um dilema.
É um drama.
Começa de um jeito e termina de outro.
Quando pensa que está tudo bem,
Tudo bem não está.
Então, quando estará?

Sempre inseguro.
Vive em cima do muro.
Não consegue encarar de frente.
Insiste no que sente.
Vive bem inconsistente.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

A discrepância no Brasil...



A discrepância no Brasil é tão grande, que somente em épocas sazonais conseguimos realmente ver isso.
Às vezes sinto a futilidade de algumas muitas coisas.
Mas não posso julgar a forma com que cada um conduz sua vida. Passo apenas meus dias como observador de tudo isso.
Sendo que deveria ser a mudança que quero tanto ver...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Registrar ou viver?


Hoje é mais importante registrar do que viver.
Viver tem que ser melhor do que registrar,
Mas o registro é a lembrança para quem não viu e não viveu.
Até certo ponto vai ser a nossa lembrança.
Depois vai ficar somente a saudade na memória.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O assassino de meninos bonitos


Por sempre se sentir diminuído pela vida, olhava ao seu redor e contemplava toda beleza que via. No entanto, procurava sempre achar um defeito para que o olhar de terceiros não decaíssem sobre estes que tanta beleza tinha. Buscava encontrar quais eram os seus pontos fortes e os fracos. Se comparava até que se sentisse melhor. O que pensava que estava nos corpos ou nos rosto, estava mesmo dentro sua mente. Assim como as pessoas viciadas em cirurgias plásticas, era o seu coração, sua alma e sua mente que precisavam urgentemente de uma cirurgia. Essa é a forma que ele agia. Assassinando mentalmente todos os meninos bonitos que via.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Seguro na insegurança...


Tão inseguro que se espanta.
Inventa problemas e fantasmas que podem ou não existir.
Diz tanto que acredita na lei da atração,
Mas faz o inverso...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Como eu imagino a minha vida...


Renato Russo imaginava a sua vida
como um romance dos anos 30.
Eu imagino a minha,
como nos filmes
onde os vampiros se apaixonam pelos humanos.

Onde a luta entre amor e sangue é travada.
Onde os desejos são postos à prova.
Onde a luta pelo amor é maior e mais forte.

Mesmo sabendo que a vida real
não tem nada de fantasia,
tem até uma certa quantia de rotina,
Rotina essa que me apaixono mais a cada dia,
Vivo minha realidade nesse sonho
se transformando em verdade!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Just Marrieds!


Muita coisa se passou
Muita coisa aconteceu
Para eu chegar até você hoje

Muita coisa te aconteceu
Muita coisa te afligiu
Muita coisa te aborreceu
Mas aqui estamos
Just marrieds