segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Sobre o tempo...

O tempo é bem feitor.
O tempo não atrasa.
É você, sou eu quem se atrasa.

Às vezes, se faz bem dar um tempo.
Há coisas que clareiam.
Enquanto em outras, apenas o usamos como desculpa
para não tomarmos uma decisão.

É mais fácil correr,
Fugir,
Iludir,
Disfarçar,
Enfim, desapegar.

Com o tempo, todos mostram realmente quem são.
Assim como um fruto amadurece,
Envelhecemos, mas amadurecemos também.
Afinal, essa é beleza do tempo,
Trazer aprendizado com as lições ao longo dos anos.

Tomar uma decisão, é apenas mais uma ação diária!

domingo, 27 de setembro de 2015

24 horas


Em quase 24 horas
Fez-se mais que muitas vidas


Vinho barato
Cevada com limão
Pizza como refeição


5 vezes que parecem ainda estar acontecendo
Em minha mente, em meu corpo


Eu não sei o que vai ser
Eu só sei que valeu

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Correndo metaforicamente...


Enquanto alguns acham ser deprimente ou triste, alguém fazer algumas coisas sozinho, como por exemplo, ir ao cinema, eu prefiro correr, metaforicamente, pois sou sedentário, do que ficar parado esperando a felicidade bater na minha porta.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

#DiaDoContador de histórias... Literalmente!

Um certo dia, eu disse que nunca gostaria de trabalhar com uma determinada profissão. Num outro dia, escolhi como opção de curso, para ganhar uma bolsa na faculdade, um que eu acreditava que não tivesse nada a ver com a profissão temida. Ganhei a esperada bolsa e descobri que havia me enganado. Tanto com relação ao curso quanto a profissão. Um ano depois, de muito odiar o curso e a profissão, as coisas mudaram. Então hoje, após 10 anos de iniciar a faculdade, sou um profissional habilitado nessa tão temida profissão. Essa história de amor e ódio, me persegue até os dias atuais. Pois, ora odeio, ora amo meu trabalho. Sem mais, fico por aqui, me considerando hoje um contador de números e histórias, embora eu não seja uma calculadora, algumas pessoas insistem que eu sou bom em matemática!Aqui vai uma homenagem para a turma de 2005:

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

A Internet e as suas muitas Redes Sociais



A vida de todos mudaram com a chegada da internet e das redes sociais. Exceto a daqueles que continuaram em seu ritmo de vida cadenciado, calmo e tranquilo, em alguns cantos do interior deste planeta, onde toda essa tecnologia ainda não chegou.

Me lembro de certa forma, como tudo começou, na minha vida. Em 1998 ou 2000, não sei bem, entrei na internet pela primeira vez, no site da Aol. As buscas eram feitas pelo site Cadê?, se ouvia o som da conexão oscilando. Era tudo muito novo. Minha primeira rede social, se assim posso dizer, foi o meu primeiro e-mail na globo.com, nesse época, era gratuito. Depois entrei em salas de bate-papo, do Terra, do IG, do BOL e enfim do UOL, até os dias atuais, rs.

domingo, 20 de setembro de 2015

sábado, 19 de setembro de 2015

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

M@L†®Ap!Lh0$: Conclusão, não. Apenas uma constatação...


Os Maltrapilhos eram um povo distinto, não extinto. Eles tinham medo. Viviam isolados, se escondendo de tudo e de todos. Quem olha para eles pensa: "Em que década eles vivem?". Por mais que haja diferença entre cada ser humano, as pessoas tendem a extirpar todo e qualquer que dissimila e destoa da grande massa. Julgam que alguns são uma aberração.

C. S. Lewis certa vez disse: "Se eu encontrar em meu ser desejos que este mundo não pode satisfazer, eu só posso concluir que eu não fui feito para este lugar."

terça-feira, 8 de setembro de 2015

A saudade do improvável



Dos improváveis surgem as melhores coisas.
Daquilo que muito não se espera,
É da onde vem.
Vem e fica.
Mesmo que seja por apenas alguns poucos segundos...
Deixa saudade.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Resposta do leitor 1 [Como vai você?]



"Correndo, cansado, estressado... Vida, trabalho, casa, na verdade, às vezes nem sei onde estou. Corro e parece que não saio do lugar, mas vejo tudo passar tão rápido. Até ontem era Dezembro, amanhã já é de novo. Tudo voa, passa e o que eu fiz? Estou procurando e espero achar isso logo. Ufa, cansei..."

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Como vai você?


Oi.
Tudo bem?
Eu não estou bem.
Meu dia foi bem cheio.
Estou um pouco cansado.
Não vejo a hora do próximo feriado.
O dia mal começa e eu já penso no final dele.
Mas isso não vem ao caso.

Me fale de você.
É por isso que estou aqui.
Eu quero saber de você.
Como foi o seu dia?
Me conte tudo.
Prefiro te ouvir a ter que falar.
Acredito que o seu dia tenha sido muito mais interessante que o meu.

Nossa, eu já falei demais.

Afinal, como vai você?

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Por hora...



Das palavras doces que me falastes,
Das ausentes que me deixastes,
Todas, eu guardei.

Tento separá-las, mas juntas elas insistem em ficar.
Fazendo-me ora amar,
Ora prefiro nem lembrar.