quinta-feira, 16 de outubro de 2014

A História do Chapéu Roxo


Você já ouviu essa história?

Eu a ouvi, como sendo a do chapéu roxo, mas você pode ter ouvido ou lido a do chapéu lilás, violeta... mas para os homens, qual é a diferença? (risos)

Perguntei a uma mulher se havia alguma distinção, embora não haja, é sempre bom verificar. Seja homem ou mulher, acredito que seja conveniente a sua apreciação.



Aos 3 anos: Ela se olha no espelho e vê uma rainha.

Aos 8 anos: Ela se olha no espelho e vê a Cinderela.

Aos 15 anos: Ela se olha no espelho e vê uma freira horrorosa.

Aos 20 anos: Ela se olha no espelho e se vê muito gorda / muito magra, muito alta / muito baixa, cabelo muito liso / muito encaracolado, mas decide que vai sair assim mesmo...

Aos 30 anos: Ela se olha no espelho e se vê muito gorda / muito magra, muito alta / muito baixa, cabelo muito liso / muito encaracolado, mas decide que agora não tem mais tempo para consertar essas coisas; então, vai sair assim mesmo...

Aos 40 anos: Ela se olha no espelho e se vê muito gorda / muito magra, muito alta / muito baixa, cabelo muito liso / muito encaracolado, mas diz:
pelo menos eu sou limpa! E sai mesmo assim...

Aos 50 anos: Ela se olha no espelho e vê: eu sou assim! E vai para onde ela bem entender.

Aos 60 anos: Ela se olha no espelho e se lembra de todas as que não podem mais se olhar no espelho. Sai de casa e conquista o mundo.

Aos 70 anos: Ela se olha no espelho e vê:
sabedoria, risos, habilidades; sai para o mundo e aproveita a vida.

Aos 80 anos: Ela não se incomoda mais em olhar para si mesma.
Põe simplesmente um chapéu violeta (roxo) e vai se divertir com o mundo.

Talvez a gente devesse pegar aquele chapéu violeta (roxo) mais cedo.

-  Autor desconhecido


Um comentário: