quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O assassino de meninos bonitos


Por sempre se sentir diminuído pela vida, olhava ao seu redor e contemplava toda beleza que via. No entanto, procurava sempre achar um defeito para que o olhar de terceiros não decaíssem sobre estes que tanta beleza tinha. Buscava encontrar quais eram os seus pontos fortes e os fracos. Se comparava até que se sentisse melhor. O que pensava que estava nos corpos ou nos rosto, estava mesmo dentro sua mente. Assim como as pessoas viciadas em cirurgias plásticas, era o seu coração, sua alma e sua mente que precisavam urgentemente de uma cirurgia. Essa é a forma que ele agia. Assassinando mentalmente todos os meninos bonitos que via.

Nenhum comentário:

Postar um comentário