domingo, 5 de janeiro de 2014

Esperando Na Janela - Cogumelo Plutão

Alguém mais se lembra de ter cantado muito esta música?

Quando penso no título acima, me lembro da época em que duas canções com o mesmo nome faziam muito sucesso. Nessa época, por volta do ano 2001, eu ainda não professava a fé cristã protestante, mas já ouvia algumas músicas com este conteúdo (Aline Barros, Catedral e Oficina G3). E me lembro que conseguia identificar Deus aonde não se falava d'Ele de forma explicita. Admirava a forma como algumas canções eram cantadas. De uma forma tão intima que não cabia espaço para dúvidas de para quem realmente era a destinada a canção.

Enfim, voltando ao título do post, essa canção é uma dessas que me marcaram e voltam hoje a fazer maior sentido ainda. Não quero especular e nem dizer que a canção foi feita para Deus, mas como tenho dito por aqui, creio na liberdade de interpretação das coisas. Portanto, mais uma vez, reforço que o que estou compartilhando aqui é um pouco da minha forma de ver e ouvir as coisas. Não vou ficar descrevendo o que cada verso significa para mim. Leia a letra, cante a música para quem você achar que deve. Eu acredito que só existe uma pessoa que poderia ter feito o que a canção diz. Mas isso é só uma questão de opinião.


Esperando Na Janela
Cogumelo Plutão

"Quando me perdi
Você apareceu
Me fazendo rir
Do que aconteceu
E de medo olhei
Tudo ao meu redor.
Só assim enxerguei
Que agora eu estou melhor.

Você é a escada da minha subida,
Você é o amor da minha vida,
É o meu abrir de olhos do amanhecer,
Verdade que me leva a viver.
Você é a espera na janela,
A ave que vem de longe tão bela,
A esperança que arde em calor,
Você é a tradução do que é o amor.

E a dor saiu;
Foi Você quem me curou.
Quando o mal partiu
Vi que algo em mim mudou
No momento em que quis
Ficar junto de Ti
E agora sou feliz,
Pois Lhe tenho bem aqui."


Eu canto essa canção para Aquele que é por quem eu espero, muitas vezes olhando para o Céu através da janela!

2 comentários: