quarta-feira, 22 de julho de 2015

O ciumento - Nível: HARD



Ele parece ser tão fofinho e tão bonitinho por fora, mas é como uma bola de demolição por dentro. Uma bomba relógio. Ele se sente dominado por uma força estranha. Na verdade, não é nada externo. É interno mesmo, mas bem estranho. Parece já ter nascido com ele. Ou isso foi adquirido com o tempo. Não sei. Se tornou algo intrínseco. É uma luta para ele. É uma batalha travada no seu interior. Que percorre como o sangue, por todas as partes do seu corpo, chegando até o seu cérebro, encarregado de cuidar dos seus pensamentos, mas no caso dele, acredito que falte um pouco de oxigenação lá.

É uma batalha travada na sua mente, sem precedentes. É interessante observar seu comportamento, não como se observa um bebê ou um animal [espero não ter pego pesado com essas comparações], mas é como se colocar no seu lugar, ou tentar sentir na sua pele. Parece uma perturbação. É como um zumbido nos ouvidos, extremamente irritantes que não tem como sanar. Depois que os ânimos são acalmados, que o tempo passa, que ele volta a sã consciência, se sente extremamente envergonhado e mais uma vez decepcionado consigo mesmo.

Há alguns anos, aprendi uma lição que diz que dentro de nós existem dois lados, um bom e um ruim. Aquele que nós mais alimentarmos vencerá, ou prevalecerá. Então meu caro amigo, eu sei que lição conhecida, não significa que foi aprendida, espero de coração que isso lhe ajude a focar no lado bom das coisas.


Leia mais sobre em: O ciumento

4 comentários:

  1. No meu atual ponto de vista e lendo seus posts, quero me convencer de que alguns sentimentos sao como feras indomaveis que nos deixa acuados, sem ter direçao....,sinto isso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto isso também. Quando você tem um momento de paz, calma, percebe o quão louco isso soa. Eu não sei se o se convencer é o certo, mas faz com que nos lembremos que somos humanos e na maior parte das vezes não temos controle de nossos atos e atitudes. Não digo que isso justifique nossos erros, mas por causa do medo, alguns se defendem assim. A questão que fica é porquê? De quê? E de quem?

      Excluir
    2. Poxa, se estivessemos falando frente a frente estaria com a sensaçao de estar numa sessao de psicoterapia, muito aceitavel seu ponto de vista

      Excluir
    3. Que bom! Aqui é meu consultório. Kkk
      Aqui nos comentários, é o lugar do meu divã.

      Excluir